Luna a criadora do mindim

CARTILHA

CARTILHA
solicite, também em Livros de Luna Di Primo clic na imagem

Pensador

Pesquisar este blog

acompanhe por email

GRATIDÃO A TODOS QUE PARTICIPAM DA MINHA VIDA

Aqui, duas vidas se misturam e se separam ao mesmo tempo: nasci uma pessoa, apenas, e assim segui até que a escritora poetisa apareceu e se assumiu, sentou e assentou-se, tomou o seu lugar. Daí para hoje tantas águas nos banharam. Águas frescas, quentes, mornas ou pelando corpo e alma; águas frias, gélidas a nos levar à hipotermia. E assim caminhamos por estradas tantas e de tantos pisos como terra batida, terra fofa, cascalhos, pedras, piche, lama e tantos outros trechos. Quero deixar aqui minha sempre gratidão a todos que participam dessa história com visitas de tantos países, de tantos lugares, aos meus blogues. Obrigada pelas estimadas presenças. Prosperidade, amor, paz e alegria a todos, é meu desejo!

O GALO CISCADOR




O GALO CISCADOR

Ele rodeava todos os poleiros com as portas abertas
Elas já ficavam abertas para que ele entrasse e ciscasse
Adoravam aquele ciscado
Ciscava num poleiro, ciscava noutro e a carijó ia atrás
Eita que galo peste, cacarejava ela, avançando nas outras

Já era um galo erado, mas igualmente assanhado
É que elas também já eram eradas
E parecia não terem outras opções
E aquele galo tinha um quê de encanto sobre elas
Talvez o cantar insinuante a dizer: - Eu subo você!
Eu, ainda, consigo equilibrar nas suas costas, parecia dizer provocante.

Curiosa, perguntei ao dono da fazenda
- O que há com esse galo, que roda, roda e
Nada faz?Ele responde: - Esse, aí, de dia é o famoso rufião
Só cisca, em volta, mas nas madrugadas é o famoso comilão
Só que, como é erado, cada noite sobe numa

E lá se vai o galo galã,
Assim o chamam pelo seu charme
Quem será a dessa noite?
Arriscam apostas, pelo ciscar, mas é difícil saber
Qual será a sua eleita se todas elas afeitas

E a carijó, atrás, a única que ele nunca subia
Intrigada perguntei ao proprietário
Porque ele nunca sobe nessa aí?
Porque essa carijó é cheia de escândalos a bicar em qualquer outra
Que se atreva a aceitar o ciscado desse galo velho

E, daí, o que acontece?
Acontece, como acontece com todos nós bichos
As outras são espertas na calada da noite,
No calor do dia, que a carijó não se agüenta, sofre de moleza
E lá se vão as espertinhas namorarem o velho galo galã
Mas, para todos os efeitos, ele só come à noite





3 comentários:

  1. Sensacional! O texto é ótimo, o video também. O galo faz a festa nesses puleiros... rsrs... bjs meu amor

    ResponderExcluir
  2. Muito bom vídeo e texto, parabéns.Beijos

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga que delicia este poema sobre o tal galo, danado ele não? Parabenizo você minha linda que escreve tão bem, qualquer tipo de texto sobre qualquer assunto, isto é para poucos, só para quem realmente tem talento, beijos Luconi

    ResponderExcluir

ACADÊMICA

ACADÊMICA

ACADEMIA

ACADEMIA

Prêmio

Prêmio

Prêmio

Prêmio

PREMIO

PREMIO

Graça

Graça

super

super

premio

premio

opb

opb

clique na imagem para ver

Agua límpida @ Fonte abençoada @ Luz e Paz eu bebo


POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES.