Luna a criadora do mindim

CARTILHA

CARTILHA
solicite, também em Livros de Luna Di Primo clic na imagem

Pensador

Pesquisar este blog

acompanhe por email

GRATIDÃO A TODOS QUE PARTICIPAM DA MINHA VIDA

Aqui, duas vidas se misturam e se separam ao mesmo tempo: nasci uma pessoa, apenas, e assim segui até que a escritora poetisa apareceu e se assumiu, sentou e assentou-se, tomou o seu lugar. Daí para hoje tantas águas nos banharam. Águas frescas, quentes, mornas ou pelando corpo e alma; águas frias, gélidas a nos levar à hipotermia. E assim caminhamos por estradas tantas e de tantos pisos como terra batida, terra fofa, cascalhos, pedras, piche, lama e tantos outros trechos. Quero deixar aqui minha sempre gratidão a todos que participam dessa história com visitas de tantos países, de tantos lugares, aos meus blogues. Obrigada pelas estimadas presenças. Prosperidade, amor, paz e alegria a todos, é meu desejo!

OOOLÉÉÉ



Ooolééé


Meio da arena a toureira
Valente como que só
Empunha sua bandeira
Sacode e levanta o pó
Chama a vaca e dá ooolééé
Noutro lado é mais ooolééé
 Devorteio de dar dó


A bicha vem no refugo
Doidinha pra dar chifrada
Noutro olé pisa um sabugo
E lá se vai a cornada
A toureira e o rebotalho
Disputa com cheiro de alho
E a vaca sai queimada


Não desiste do combate
Sai fedendo a fedegoso
Não sabe se muge ou late
E o povo espirituoso
Sempre grita o ooolééé...
Assim se espalha o ooolééé...
Torna o lutar perigoso


Se transforma toda a arena
Numa nuvem de poeira
A vaca com casco acena
Essa vaca é traiçoeira
E todos gritam ooolééé
E repetem mais ooolééé
Ô vaca que dá canseira


O povo acende fogueira
Em bem alta labareda
Querem ver essa toureira
Derrubar a vaca azeda
E o canto chega em ooolééé
E se repete: ooolééé
A arena é só fumareda


A vaca espuma na boca
E num golpe no escuro
De lá vem a vaca louca
Foi assim mesmo esconjuro
Golpe sujo sempre usou
A toureira derrubou
E saiu pulando o muro


Povo todo levantou
Arquibancada tremeu
Pois a vaca se mandou
A toureira nem mexeu
A fumaça vai deitando
A toureira respirando
Torcida grita valeeuu!


A toureira se levanta
E sua capa balança
A vaca que virou janta
E foi festa sem tardança
A toureira faz ooolééé
E o povo grita ooolééé
Churrasco de vaca e dança


A toureira tem seu prêmio
Que a vaca assim queria
Tem pouco valor no grêmio
Só mais em honra seria
Bem feliz sai a toureira
Que destrói a pistoleira
E recebe a honraria

18DEZ2011


Olhei pra cara da vaca
De zói naquela toureira
sacudi minha matraca
que trazia na bandoleira
tive pena do 'animarrr'
a toureira foi 'fatarrr'
... faz parte da 'brincadeira...'

Ineifran Varão

Arquivo do blog

Agua límpida @ Fonte abençoada @ Luz e Paz eu bebo


clique na imagem para ver

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES.