Luna a criadora do mindim

CARTILHA

CARTILHA
solicite, também em Livros de Luna Di Primo clic na imagem

Pensador

Pesquisar este blog

acompanhe por email

GRATIDÃO A TODOS QUE PARTICIPAM DA MINHA VIDA

Aqui, duas vidas se misturam e se separam ao mesmo tempo: nasci uma pessoa, apenas, e assim segui até que a escritora poetisa apareceu e se assumiu, sentou e assentou-se, tomou o seu lugar. Daí para hoje tantas águas nos banharam. Águas frescas, quentes, mornas ou pelando corpo e alma; águas frias, gélidas a nos levar à hipotermia. E assim caminhamos por estradas tantas e de tantos pisos como terra batida, terra fofa, cascalhos, pedras, piche, lama e tantos outros trechos. Quero deixar aqui minha sempre gratidão a todos que participam dessa história com visitas de tantos países, de tantos lugares, aos meus blogues. Obrigada pelas estimadas presenças. Prosperidade, amor, paz e alegria a todos, é meu desejo!

NO SONHO E NA REALIDADE



- Querida, vamos sair um pouco, assim, você se distrai.
- Por quê?
- Eu estou sentindo a sua dor e confesso que não quero nem a minha. Talvez você precisasse de um pouco mais de tempo e eu tenha me precipitado. Fui egoísta, mas já esperei demais. Eu não quero que toda essa espera seja um fracasso. Venha vamos caminhar, mesmo que seja em silêncio, como você gosta. Juro que serei um túmulo.
- ...
- Não precisa deste olhar. Eu sabia que seria assim, sempre soube. Só quero conquistar o meu lugar.
- ...
- Eu pedi que você não entrasse... Prometa, que não vai mais entrar e nem responder a nada que te machuque, enquanto estiver aqui. Eu não quero que tenha acesso a nada que machuque você, me entende? Com quem você falava?
- Era um pedido para adicionar, mas só confirmei... E sai.
- Olha minha querida, eu não posso e não tenho o direito de brigar com você por nada, por nada mesmo, porque sempre fiz parte da sua vida e sei de tudo. Conheço a sua franqueza, a sua entrega, mas gostaria que não sofresse mais. Eu sei que estas alternâncias virão, até que se recupere totalmente e é isso que me importa. Parou para pensar, que tudo é novo para você? E que já tem um tempo que você vem passando por mudanças radicais e inesperadas? Até a nossa condição, agora, é nova para você. E apesar de você se fazer forte, é minha gotinha de orvalho, que tanto amo. A minha gotinha de orvalho, que quando está feliz, espalha pelo universo, quando está triste, se recolhe na sua intimidade, não deixando que ninguém penetre e joga para o papel e para o mundo desconhecido. Eu quero lhe perguntar...
- Sim.
- Por que você não publicou o que escreveu, quando foi para lá? Ficaram tão bonitos.
- Não sei...
- Posso dizer o que pensei?
- Pode.
- Você não quis misturar a vida nova com a vida velha...
- Pode ser...
- É como um acidente fatal, vidas interrompidas bruscamente.
- É.
- Quem fica, sofre, até que o tempo transforme em uma doce saudade ou numa nostálgica lembrança.
- É.
- Você se encontra numa transição.
- Sim.
- Venha, vamos andar. Ver coisas bonitas e naturais, pegar energias para você, dona naturex. Vou  levar você ao parque.
- Ao parque?
- Sim. Lá tem balanços espalhados pelas árvores e nesta hora está vazio. Vou lhe balançar, “lítero-real.”.
- Palavra nova?
- Aprendi com minha clientela.
- O que significa?
- No sonho e na realidade.
- Não existe no dicionário.
- Não, mas se brincar constará na próxima revisão.
- Vai demorar...
- Vai. Mas até lá, estará na boca do povo.
- ...
- Vem... Me abraça! Quero ir bem abraçadinho com você.








Sonetos ao Jovem  30,00





Arquivo do blog

Agua límpida @ Fonte abençoada @ Luz e Paz eu bebo


clique na imagem para ver

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES.