Luna a criadora do mindim

CARTILHA

CARTILHA
solicite, também em Livros de Luna Di Primo clic na imagem

Pensador

Pesquisar este blog

acompanhe por email

GRATIDÃO A TODOS QUE PARTICIPAM DA MINHA VIDA

Aqui, duas vidas se misturam e se separam ao mesmo tempo: nasci uma pessoa, apenas, e assim segui até que a escritora poetisa apareceu e se assumiu, sentou e assentou-se, tomou o seu lugar. Daí para hoje tantas águas nos banharam. Águas frescas, quentes, mornas ou pelando corpo e alma; águas frias, gélidas a nos levar à hipotermia. E assim caminhamos por estradas tantas e de tantos pisos como terra batida, terra fofa, cascalhos, pedras, piche, lama e tantos outros trechos. Quero deixar aqui minha sempre gratidão a todos que participam dessa história com visitas de tantos países, de tantos lugares, aos meus blogues. Obrigada pelas estimadas presenças. Prosperidade, amor, paz e alegria a todos, é meu desejo!

MONÓLOGO


Mariiiiiia, ô Maria?!
Coméquitaocê Maria?
Tá bem Maria; ocê tá muito bem, Maria;
Tá bunita, tá forte Maria e que Deus continue a zelar procê, Maria.
Eu? Ah, Maria, tô caminhando, como manda a vida.
Tô cansada Maria.
Tô muito cansada.
Tanta besteira esparramada, Maria. É de rir e de chorar, Maria.
Mesmo assim, ao dar umas bandas, a gente sente o drama Maria, sente sim.
Olha Maria, por tudo que vejo, nem grão de areia me sinto.
E você sabe quanto eu ando, não sabe Maria?
Pois é, eu sou um ínfimo nada diante de tudo que vejo, Maria.
Sabe Maria, tô pensando em voltar pro além nada em que vivia.
Lá eu podia sonhar Maria. Podia imaginar tudo que queria ser.
Tudo o que conseguia Maria, era com muito sacrifício, mas podia sonhar.
Podia sonhar Maria. Sonhar com um amanhã de brilho.
É... Ali tem jeito não Maria.
A cada passo dado o enjoo se manifesta. Fico olhando as coisas Maria, as pessoas e tudo... É demais deprimente, Maria. As coisas saem do jeito que sair...
Sabe, Maria, as pessoas tão nem aí pra nada não.
E o que manda é a conveniência...
Falam coisas sem saber de nada, seja para elogio, seja para falar mal do outro.
É muita gente com interior feio, Maria. Gente rancorosa. Gente maldosa. Gente invejosa. Gente ruim, mesmo.
Tem uns, Maria, que fazem questão de prejudicar.
Tem aqueles que, entra ano e sai ano do mesmo jeito. Fazem da ilusão sua vida. Ficam a chocar ovo podre, não criam nada e tentam destruir quem o faz. Aliás, Maria, essas pessoas se acham as mais; pode rir Maria, também rio muito disso. Não é de rir Maria, mas não me aguento e você pelo jeito, também não. Se você visse Maria, ia rir bem mais. Maria, tem uma dessas, que não sabe fazer nada e fica arrotando grosso, como se fosse a dona sabedoria. Não pode sentir uma oportunidade que fica a falar das costuras alheias. Mas é incapaz de enxergar que apesar de apresentar uma revista cheia de modelitos tão diversificados, ela só consegue fazer um modelinho chumbrega e diz que optou por aquilo. Aliás, não, agora são dois modelinhos; ela faz agora, dois modelinhos. Um, faz muitos anos que está a treinar e, ainda assim, costura torto; o outro começou recentemente e sai tudo em zigue-zague. Sabe por que isso Maria? Porque não tem talento. Mas se vangloria como se fosse a própria glória. Anda abissalmente atrás do que faço e corre atrás de mim como uma galinha choca. Uma hora contarei a você essa história e com certeza vai morrer de rir. Por conta disso, essa que digo, se tornou minha arquirrival e arqui-inimiga e acredito que pagarei pelo pato o resto da vida virtual, rsrs, isso se não acontecer um encontro pessoal, ai eu quero ver no que vai dar. Se você a visse perseguir o Mindim,

ia
fazê
xixi

de
tanto
ri

Ela fala que o Mindim não é nada, que não tem nada, que eu e os outros não sabemos nada, que devíamos estudar mais... Me pergunta que outros Maria? Uai, os outros que inventaram, também... Aiai, ela, se diz tão estudiosa, como fica falando tanta besteira? Por que ela com o tanto que diz estudar, mal consegue fazer dois modelitos, será por escolha? Tô vendo. Ali, a escolha foi de Deus em lhe negar o talento, será por que, hem, Maria? Será o que a criatura fazia lá em cima com os outros? É...
Mas ela não persegue só a mim, não Maria, a outros ela persegue de graça, mesmo, ou melhor, ela cria motivos para perseguir as pessoas. Sabe o que ela fala por ai, Maria? Ela diz para outros que 'puseram' a nós, que inventamos coisas, para 'experimentar', rsrs, e nós falamos que estamos pagando o pato por conta dela que só enfiou fracasso la dentro... É, as coisas que ela pediu pra colocar lá é tudo fracasso; ela em si é um fracasso e tudo que toca vai brejo abaixo.
Se faz de grande; coitada, Maria, tenho dó, mas ela é bem arrogante e com isso só tem em troca o desprezo, a solidão e a chacota. Uma fantoqueira! Não me pergunte o que é isso que não sei, veio e falei.
Pois é, Maria... Muita coisa não posso falar. Posso me danar por isso, como já me danei muitas vezes, rsrs. Mas dá vontade, viu Maria?
É... Você tem razão, eu sei, sinto prazer em dizer o que penso e acabo me acabando, rsrs.
Pois, é por essas e outras que preciso parar viu, Maria? Fazer o que realmente traz retorno como satisfação e não aborrecimento, tristeza; é tudo muito vazio, muito ruim. Mas vou continuar vindo, aqui, falar com você. Experimentará todos os sentimentos possíveis, aqui, nesse seu paraíso. Apresentarei a você o mundo que não conhece. Até...



RAFAEL (SONETOS AO JOVEM)


Bem no meio da rua uma carteira
Contendo documentos de um jovem
À frente parecendo bebedeira
Com muitos a passar nem se comovem

Caído na calçada resmungava
Ao seu lado a carteira de trabalho
Limpo, boa aparência e delirava
Com emprego, dois filhos e agasalho

Mas nada foi capaz de lhe ajudar
Pois as drogas tomaram o lugar
Perdido não sabia onde estava

Para casa a essa altura não voltava
Pois revolto estava aquele mar
Logo se via no azul daquele olhar





ESCOLA - EM CASA, SIM, POR QUE NÃO?


Seu Promotor
Sabe de dor
No coração?
Com... Sem razão
... É dor de pais.

De verem filhos
Fora dos trilhos
Risco de vida
Mesmo em guarida
... E desses, mais?

Sabe o senhor
De lei maior?
Que dor de um pai
Ver filho em ai?
... Tem desses sais?

Sua pedagoga...
Não existe goga
Para família
Que se humilha
... Fatos reais.

Antigamente
Moldar a mente
Fazia em casa
Dava-se a asa
... Consta em anais.

Interação?
Na escola, não
Corre-se risco
Vive por trisco
... Dores gerais.

Gangues povoam
Crimes revoam
Mortes sem sorte
Vidas em corte
...E querem mais?

Com pais estou
Mundo provou
Brasil também
Lei de ninguém
... Salva jamais.

Em casa estuda
Sem força aguda
E fica em paz
Pois tudo faz
... É bom demais.

Teorias frias
Filosofias
Mui avançadas
Pede em desandas
... Vistas reais.


* Em apoio aos pais que querem o direito dos filhos terem aula escolar em casa*
matéria veiculada, hoje, 17fevereiro2013, pelo Fantástico - "o show da vida" rsrs




FAÇA VOCÊ TAMBÉM


POEMA VARANO

1 – O poema Varano, criado pelo poeta Ineifran Varão, em janeiro de 2013, é composto por um mínimo de 2 estrofes de 5 versos cada uma e o máximo de 10 estrofes, distribuídas na sequência das seguintes rimas, que são fixas nas suas posições: aabbc + ddeec + ffggc+ hhiic+jjkkc+llmmc+nnooc+ppqqc+rrssc+ttuuc

2– A sílaba tônica exigida é na posição 4 (4ª sílaba poética). As demais tônicas são livres.

3– As palavras rimadas não se repetem na mesma estrofe, e nem mais que duas vezes, ao longo de todo o poema.

4 – O 5º verso de cada estrofe vai rimar com o 5º verso da próxima estrofe e devem ser precedido de reticências, completando o sentido da estrofe e a última estrofe deve concluir o tema.

5– O tema a ser narrado ou descrito fica a critério do poeta.

Obs.: as 4 rimas casadas duas a duas, de cada estrofe, podem, se repetir, porém, com palavras diferentes, e não mais que duas vezes, se for a mesma palavra, ao longo das estrofes, sendo, entretanto, desejada a não repetição demasiada dessas rimas.

Exemplo: As rimas de uma estrofe que forem ia/ia+eu/eu podem aparecer em outra estrofe, mas com palavras diferentes, ou, como dito acima, no máximo duas vezes a mesma palavra ao longo de todas as estrofes:
... Maria/valia+cedeu/perdeu e em outra estrofe ... Sabia/descia+meu/seu.

http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=75969

http://ineifran.blogspot.com.br/

Arquivo do blog

Agua límpida @ Fonte abençoada @ Luz e Paz eu bebo


clique na imagem para ver

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES.