Luna a criadora do mindim

CARTILHA

CARTILHA
solicite, também em Livros de Luna Di Primo clic na imagem

Luna Di Primo Criadora do MINDIMg+

Pensador

Pesquisar este blog

acompanhe por email

Quem sou eu

Minha foto

Escritora e Poetisa amante da natureza

OLHA QUEM ESTÁ FALANDO DO MINDIM (3)

O MINDIM - A LUA POÉTICA DE LUNA

                         
                             QUANDO OLHARES A LUA
                            ELA TE PARECERÁ PEQUENA.
                      QUANDO ENTENDERES A POESIA DELA
                            ELA TE PARECERÁ IMENSA.
                                       É O MINDIM
                               A LUA POÉTICA DE LUNA.
                                           3-2-0

                                      CAMPOS
                                     TRONCOS
                                         SOL.

                                      *****

                                       VERSOS
                                       MUROS
                                     CAL E SAL

                                      *****

                                      VASOS
                                      FLORES
                                        DOR

                                      *****
                                   
                                      BOCA
                                      ARROZ
                                  FOME ATROZ.

                                      *****

                                      LUME
                                      CUME
                                     CIÚMES

                                     *******

                                       AMOR
                                       JURAS
                                        BAÚS
           
                                      ******

                                       LAVA
                                      LARVAS
                                      PENSAS

                                       ******

                                        SINOS
                                        PRECES
                                        PENCAS

                                        *******

                                         RUDES
                                         REMOS
                                        TIVEMOS.
                                   
                                         *******

                                          SONHOS
                                          GOMOS
                                          TOMBOS

                                         *******
                                       
                                           VICIO
                                          MINDIM
                                            LUA

                                          *******

                                            AMOR
                                            ROMA
                                             IMÃS
 
                                           *******

                                            ROMÃ.
                                            MELÃO.
                                            SUMOS

                                            ******

                                           PASSOS
                                            VIDAS
                                             RUAS

                                          *********


           MINDINS  DEDICADOS A LUNA DI PRIMO, MINHA AMIGA POETISA, CRIADORA DO MINDIM. UMA FORMA POÉTICA DOCE E INTENSA , IMENSA E SIMPLES DE RESUMIR UNIVERSOS, CAMPOS, AMORES, SENTIDOS E SENTIMENTOS.ENCANTEI-ME COM A DOÇURA E A POSSIBILIDADE DESTES PEQUENINOS VERSOS QUE TANTO DIZEM, TANTOS NOS FAZEM SENTIR.  O MINDIM É BRASILEIRISSIMO, É DE LUNA DI PRIMO,  NOSSA POETISA GUERREIRA E SINCERA..NOSSA AMIGA QUE NOS ELEVA...COMO DISSE A ELA EM SUA PÁGINA, O MINDIM É LICOR PURO....NOME QUE EVOCA A INFANCIA, PRODUZ FILOSOFIA DE VIDA, RELUZ IMENSO.  O MINDIM É UM SOLDADINHO DE CHUMBO MARCHANDO FELIZ , UMA BAILARINA NA CAIXA DE MUSICA DA POESIA., UM BALÃOZINHO MÁGICO ESCRITO COM VERSOS ALEGRES,UM INDIOZINHO NOS ENSINANDO  VERDADES  PROFUNDAS..  VIDA LONGA AO MINDIM...VIDA EM LUZ AO MINDIM..PARABÉNS LUNA , POR ESTA CRIAÇÃO MINIMALISTA E TÃO CHEIA DE ALMA BRASILEIRA, QUE TUDO DIZ NUM OLHAR, NUM SORRISO, NUM CUMPRIMENTO, BEM BRASILEIRO, RECOBERTO DE LENÇO OU DE CHAPÉU. O MINDIM JÁ ESTÁ NO CÉU DA MINHA POESIA. ABRAÇOS A TI, FICA COM DEUS.

         MAURICIO DE AZEVEDO
         POESIAS ESPECIAIS


MAURICIO DE AZEVEDO
Enviado por MAURICIO DE AZEVEDO em 17/01/2012
Reeditado em 18/01/2012
Código do texto: T3446039 
 http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3446039








OLHA QUEM ESTA FALANDO DO MINDIM (2)



poeta Jamil Luz



"[MINDIM]".

flerte
amor
paixão

diz
tudo
no final

nasce
cresce
e fica


{Forma de poetar,criada pela poetisa Luna Di Primo em 2011}!!!
jamil luz
Enviado por jamil luz em 14/01/2012
Reeditado em 15/01/2012
Código do texto: T3440553



http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3440553









OLHA QUEM ESTÁ FALANDO DO MINDIM

INEIFRAN VARÃO

MINDIM ( como construir um Mindim )

Surge uma outra forma de expressão poética na literatura, sucinta, genial, que deixa solta a mente do leitor para criar com sua fértil imaginação e interpretação. É o Mindim ! Poema criado pela poetisa Luna Di Primo, em 2011, e que vem despertando a curiosidade de muitos poetas da grande rede.
A intenção do poema é brincar com as palavras por isso ele é o 3-2-0 e isso é igual 3 versos de ate 2 sílabas e (0), zero intensidade sonora livre, ou seja, aqui não se fala em sílaba Tônica.
Uso livre das vogais constantes nas extremidades dos versos ou seja, a vogal não tem valor de sílaba quando não acompanhada de outras letras.
Pontuação de acordo com a forma que o poeta quer conduzir o entendimento da leitura.
Não exigência sobre letra inicial do verso, maiúscula ou minúscula.
Interessante é o uso de palavras que sugerem um sentido e ampliam a compreensão de vocábulos ambientais, particulares, geográficos e etc. Não importa se acontece redundância, desvio da língua culta e demais situações contextuais. O importante é construir um poema significativo e elegante e que suscite a imaginação do leitor. Exemplo:

Mindim
é tao
tantim

tantim = referência = é tão pequeno ou pequenino, tão miúdo ou miudinho. Mensagem: O poema mindim é tão pequenino ou miudinho. Aos olhos e no sentir ficou um poeminha - que quer dizer um poema mínimo - carismático, que conquista um riso, um carinho, enfim, a simpatia de quem o ler.
Embora, composto unicamente em tres versos, com o MINDIM se pode construir verdadeiras cadeias poéticas:

(estou treinando com minhas construções... rsrs):

O mundo
pede
paz!

Paz
para
ti

Paz
para
mim

Paz
para
nós!

Mindim
é pois
Assim!

Ineifran Varão
Enviado por Ineifran Varão em 10/01/2012
Reeditado em 10/01/2012
Código do texto: T3433081 
 http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3433081






MINDIM



MINDIM

MINDIM - poema criado em 2011 pela poetisa Luna Di Primo. A intenção do poema é brincar com as palavras por isso ele é o 3-2-0 e isso é igual 3 versos de ate 2 sílabas e (0) zero, intensidade sonora livre, ou seja, aqui não se fala em sílaba tônica.Sistema rímico, título e elisões são opcionais.
Uso livre das vogais, acentuadas ou não, constantes nas extremidades e entremeios dos versos, ou seja, a vogal não tem valor de sílaba quando não acompanhada de outras letras.
Pontuação de acordo com a forma que o poeta quer conduzir o entendimento da leitura.
Não exigência sobre letra inicial do verso, maiúscula ou minúscula.
Interessante é o uso de palavras que sugerem um sentido e ampliam a compreensão de vocábulos ambientais, particulares, geográficos e etc. Não importa se acontece redundância, desvio da língua culta e demais situações contextuais. O importante é construir um poema significativo e elegante e que suscite a imaginação do leitor. Exemplo:

Mindim
é tao
tantim

tantim = referência = é tão pequeno ou pequenino, tão miúdo ou miudinho. Mensagem: O poema mindim é tão pequenino ou miudinho. Aos olhos e no sentir ficou um poeminha - que quer dizer um poema mínimo - carismático, que conquista um riso, um carinho, enfim, a simpatia de quem o ler.

Monstros
Dormem
Amem!


Fujo!
Do que?
Não sei.


Ave
Canta
Ao leu


Vaca
Branca
Berra


Sono
Se foi
Adeus


Futil
Segue
Pipa


Amor
Demais
Por ti


Crua
Segue
cega


amor
tenho
por ti


monstros
soltos
por aí


doces
lábios
beijei


Amor!
tão bom
você!


Amo
Você
Demais


Você
Em meu
Core


O tempo
dirá
de mim


vem...
sinta a
mulher


 Olhe...
Faça!
Mude!


É belo
o seu
olhar

Embora, composto unicamente em tres versos, com o MINDIM se pode construir verdadeiras cadeias poéticas


A Lua
sorri
de la

la de
cima
sorri

 conta
e assim
canta

a luz
que da
vida

Luz
e vida!
Viver...


Luna Di Primo – Filha das Minas Gerais com bacharel em Ciências Sociais. Especialidades nas áreas de Educação Especial,  Educação Afetivo Sexual e Direitos Humanos. Estudos e empreendimentos direcionados para o Desenvolvimento Humano Formal e Holístico. Tem na poesia o retratar do processo universal. Acredita na expansão dos sentidos para a percepção da vida que, na sua latência esta para a ação, assim como, para a inércia, a depender da mão em que se encontra depositada.
Meu lema: Sou Poeta Sou Liberta Estou Onde Esta A Poesia.
No ano de 2011 conclui essa iluminada criação, esse pequeno poema que batizei com carinho de MINDIM. Uma cria, um filhote que me emociona.

Sou luz
 Lua
No céu

2012 © Luna Di Primo.








PROPRIEDADE INTELECTUAL
Expressão genérica que pretende garantir a inventores ou responsáveis por qualquer produção do intelecto (seja nos domínios industrial, científico, literário e/ou artístico) o direito de auferir, ao menos por um determinado período de tempo, recompensa pela própria criação. Segundo definição da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), constituem propriedade intelectual as invenções, obras literárias e artísticas, símbolos, nomes, imagens, desenhos e modelos utilizados pelo comércio.

DIREITO AUTORAL
É o direito que protege trabalhos publicados e não publicados nas áreas da literatura, teatro, música e coreografias de dança, filmes, fotografias, pinturas, esculturas e outros trabalhos visuais de arte como programas de computador (softwares). O direito autoral protege a expressão de idéias e reserva para seus autores o direito exclusivo de reproduzir seus trabalhos.

Obras Literárias e Artísticas

A lei que versa sobre direitos do autor no caso da proteção de obras literárias e artísticas é a no. 9610, de 19 de fevereiro de 1998. A instituição responsável pelo registro é a Biblioteca Nacional, definida na Lei n. 5988, de 14 de dezembro de 1973.


 http://www.bn.br/portal/
http://www.museu-goeldi.br/institucional/i_prop_obralit.htm



















Arquivo do blog

Agua límpida @ Fonte abençoada @ Luz e Paz eu bebo


clique na imagem para ver

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES

POSSO NÃO SER GRANDE MAS ESTOU ENTRE ELES.